Experiências do Programa Ciência na Escola e dos Centros Juvenis são apresentadas no STEM TechCamp Brasil em São Paulo

As experiências desenvolvidas na rede estadual de ensino, por meio do Programa Ciência na Escola e dos Centros Juvenis de Ciência e Cultura (CJCC) estão entre os destaques do STEM TechCamp Brasil 2019 – Programa de Ciências, Tecnologia, Engenharias e Matemática, que começou nesse domingo (10) e segue até sexta-feira (15), na Universidade do Estado de São Paulo (USP). Por meio do estímulo à iniciação científica, o Ciência na Escola chegou, em 2018, a 382 escolas, de 85 municípios, beneficiando 11 mil estudantes. Já os CJCC oferecem cursos e oficinas no turno oposto aos quais os estudantes estão matriculados, contribuindo para um aprendizado lúdico, com diversão e inovação.

 

Esta é a segunda vez que o Ciência na Escola é destaque no STEM TechCamp. A coordenadora Shirley Costa irá apresentar um panorama do projeto, o seu alcance social e os benefícios promovidos pelos trabalhos desenvolvidos pelos estudantes em suas comunidades. Também será destacado o fomento da Secretaria da Educação do Estado a estas práticas, por meio da realização das feiras de ciências escolares, territoriais e da Feira de Ciências e Empreendedorismo Inovação da Bahia (FECIBA).

 

Uma iniciativa da USP e da Embaixada dos EUA no Brasil, o STEM TechCamp tem como objetivo estruturar uma rede de multiplicadores formada por gestores e professores líderes de ações escolares em Ciências, Tecnologia, Engenharias e Matemática, para articular e aprimorar iniciativas existentes, bem como elaborar e implantar novas práticas voltadas à aprendizagem ativa nas redes públicas de Educação Básica do país.

 

Durante o STEM TechCamp Brasil 2019, a coordenadora Shirley Costa irá apresentar, ainda, o resultado do STEM realizado em Salvador, em agosto de 2018. A edição baiana do programa, explica a gestora, foi realizada por ter sido a Bahia um dos seis Estados vencedores do edital do STEM 2018, do qual participaram as 26 unidades federativas. “A nossa participação no STEM, agora como convidado e não mais como participante selecionado, é fruto de todas as conquistas ao longo dos seis anos do Ciência na Escola, bastante destacadas na primeira edição do STEM, em São Paulo. Ter ficado entre os seis finalistas reforça a força da Educação Científica na Bahia, que vem desenvolvendo propostas de ensino diferenciadas e inovadoras que comungam com a sala de aula contextualizada no século XXI. Isto mostra que estamos no caminho certo”, relata.

 

Interação - Já o CJCC está representado no STEM TechCamp pelo coordenador dos Centros Juvenis, Iuri Rubim, e pela professora Elmara Souza, do CJCC de Vitória da Conquista. Os dois, selecionados pelo edital do programa, serão acompanhados por 12 meses – de janeiro a dezembro de 2019 – para que desenvolvam projetos ligados às áreas de Ciências, Tecnologia, Engenharias e Matemática. “A perspectiva é que essa interação permita o desenvolvimento de projetos que valorizem o STEM em todo o Estado”, disse Iuri Rubim. “Este também é um espaço de aprendizagem para nós, pois estamos com especialistas do STEM e também estamos vendo as experiências de outros Estados”, acrescentou a professora Elmara.

 

Nesta edição, os participantes do STEM vão conferir as ações do CJCC, uma iniciativa da Secretaria de Educação do Estado para promover a ampliação da jornada escolar e a diversificação do currículo dos estudantes. Além das cinco unidades em funcionamento em Salvador, Senhor do Bonfim, Itabuna, Barreiras e Vitória da Conquista, já estão em fase de implantação três novas unidades, em Feira de Santana, Jequié e Irecê.

Stem TechCamp Brasil 2019 (2)Fotos: Divulgação