Estudantes elegem mais de 40 mil lideranças de classe nas escolas estaduais

Os estudantes das escolas estaduais de toda a Bahia elegeram, nesta quarta-feira (11), os líderes e vice-líderes de classe. Em cada unidade escolar e turno letivo, o processo eleitoral foi realizado por meio de votação nas urnas, onde os estudantes depositaram seus votos e exerceram a democracia ao escolher seus representantes de turma. A estimativa da Secretaria da Educação do Estado é que tenham sido eleitos mais de 40 mil líderes e vice-líderes em toda a Bahia. Um dos destaques no processo eleitoral deste ano foi o protagonismo feminino, com um grande envolvimento das estudantes no papel da liderança.

Uma das eleitas líder de classe é Alice Lucena Rodrigues, 17, 1º ano, do Colégio Estadual Mestre Paulo dos Anjos, localizado no bairro da Paz, em Salvador. Alice gosta tanto de representar a turma junto à gestão escolar que foi eleita pela quarta vez. “Estou muito animada para exercer a minha função devido as minhas experiências anteriores, pois acho que fiz um bom trabalho como líder. Este ano, pretendo incentivar ainda mais os meus colegas aos estudos e ajudá-los no que for preciso. Além disso, estarei à frente da organização de projetos desenvolvidos na escola”, revelou.

Agora eleitos, os líderes e vice-líderes deverão representar o interesse coletivo de suas turmas. A iniciativa visa promover o empoderamento juvenil, fazendo com que os estudantes se envolvam nas ações realizadas nas escolas, contribuindo para a gestão democrática e participativa. Dentre as atribuições de um líder, estão as seguintes: identificar as necessidades da turma; buscar a opinião dos colegas para representá-los nas tomadas de decisões; participar de reuniões com a turma e com a gestão escolar; estimular o bom relacionamento com a comunidade escolar; propor melhorias para o processo educacional; e repassar as informações e orientações divulgadas pela direção.

Para o estudante Ivys Pereira Santos, 17, 2º ano, do mesmo colégio, ser líder pela primeira vez será um desafio. “Ser um representante de turma requer muita responsabilidade. Estou disposto a dar o meu melhor e espero contar com o apoio dos meus colegas para que eu possa desenvolver um bom trabalho e um deles, na área cultural, será a implantação de um grupo de rap na escola para incentivar este estilo musical, além de outras ações para melhorar a nossa rotina escolar”, afirmou.

Interior – A eleição de líderes também movimentou o dia nas escolas do interior. O processo eleitoral e de liderança tem despertado grande interesse do estudanteRodrigo Reis, 17, que cursa o 3º ano no Colégio Estadual Félix Mendonça, no município de Itabuna, que ele foi eleito pela terceira vez. “Vou para o meu terceiro mandato como líder de classe. Gosto muito de poder ajudar os meus colegas nas demandas relacionadas à escola. Sempre participo dos projetos desenvolvidos na escola e das reuniões, principalmente, na Jornada Pedagógica, que é muito importante para o planejamento do ano letivo”, explicou.

Foto: Claudionor Jr