Secretário Jerônimo Rodrigues discute em Brasília a criação de Agenda de Aprendizagem com secretários estaduais de Educação

O Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED) reuniu, nesta segunda-feira (11), em Brasília, os 26 gestores estaduais e do Distrito Federal, para discutir ações prioritárias da Educação, em 2019. Um dos pontos abordados foi a construção da Agenda de Aprendizagem, que deve ser defendida junto ao Ministério da Educação (MEC) com uma pauta de interesse dos Estados. O secretário da Educação do Estado da Bahia, Jerônimo Rodrigues, participou do seu primeiro encontro no CONSED desde que assumiu a pasta, em fevereiro deste ano. Na oportunidade, Jerônimo enfatizou os esforços que estão sendo empreendidos na Bahia para o fortalecimento do ensino e da aprendizagem dos estudantes.

“O governador Rui Costa iniciou com a gente uma caminhada pelos 27 Territórios de Identidade que compõem o Estado da Bahia, com o objetivo de desenvolver um trabalho para o fortalecimento do ensino e da aprendizagem, mobilizando os gestores, educadores e as comunidades escolares. Estas ações vêm muito alinhadas com o CONSED, que pretende criar uma Agenda de Aprendizagem, onde podemos compatibilizar um desejo específico da Bahia com uma pauta nacional. E tudo isso, vamos conseguir discutindo e dialogando dentro do conselho”, destacou.

Jerônimo ainda enfatizou a importância das reuniões do CONSED para o fortalecimento das agendas estaduais. “Nós estamos bastante envolvidos no dia a dia dos nossos Estados e as reuniões do Conselho nos dão um respaldo técnico, político, de informações e assessoria, principalmente por não podermos estar sempre em Brasília”, afirmou o secretário, ao acrescentar as agendas de interesses comuns dos Estados que são criadas. “Temos aqui a oportunidade desta troca de experiências com Estados que possuem um processo bem encaminhado na estrutura de aprendizagem e sobre pontos que devemos regimentar com outros secretários, para destravarmos questões que acreditamos serem essenciais para o progresso do trabalho. Além disso, há esta rede de parcerias que o CONSED consegue capitanear, tanto no aspecto nacional quanto no estadual, e que pode contribui nesta ação de melhoria da Educação”, afirmou.

A perspectiva do CONSED é a de que a Agenda de Aprendizagem seja entregue ao Ministério da Educação e também oriente a atuação do Conselho e dos seus grupos de trabalho durante o ano. Neste sentido, as discussões do encontro, e que deverão estar neste documento, envolveram temáticas como o novo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB); a continuidade de programas como o Pró-Base Nacional Comum Curricular (BNCC), buscando liberação de recursos para a construção dos currículos dos Ensinos Fundamental e Médio; a continuidade da implementação da BNCC dos Ensinos Fundamental e Médio e a de avaliações, como o Sistema de Avaliação da Educação Básica (SAEB).

 reunião_Consed (1)

 

Foto: Eduardo Colin/ CONSED

Começam os cursos e oficias dos Centros Juvenis de Ciência e Cultura na capital e no interior

Os estudantes dos Centros Juvenis de Ciência e Cultura (CJCC) de Salvador, Feira de Santana, Jequié e Barreiras tiveram, nesta segunda-feira (11), as aulas inaugurais dos cursos e das oficinas oferecidos neste semestre. Promovidos pela Secretaria da Educação do Estado (SEC) e direcionados aos alunos da rede estadual matriculados no 9° ano, no Ensino Médio, na Educação de Jovens e Adultos (EJA) ou na Educação Profissional e Tecnológica, os cursos acontecem no contraturno das aulas regulares. Já no CJCC de Senhor do Bonfim, as aulas começam na quarta-feira (12) e no CJCC de Vitória da Conquista, na próxima segunda-feira (18). No CJCC de Itabuna, por sua vez, as atividades começaram no último dia 25/2.

 

No CJCC de Salvador, estão sendo oferecidos 22 cursos, com a participação de 480 estudantes, nos três turnos, entre os quais os de Robótica; Piloto virtual; e Cosplay. Wendel Diego Cruz, 17, 1º ano do Colégio Estadual Anísio Teixeira, conta que foi incentivado por um colega a participar das oficinas do CJCC. “Fiquei curioso em complementar meus conhecimentos em áreas que gosto muito. Daí, decidi participar dos cursos de Robótica e de Games. Estou com ótimas expectativas porque já deu para ver que o trabalho aqui é bem dinâmico e aprendemos na prática”.

 

A diretora do CJCC de Salvador, Isabel das Virgens, fala sobre a importância das oficinas no processo de ensino e aprendizagem dos estudantes. “A iniciativa da SEC é fundamental na complementação da Educação dos nossos estudantes. E o mais interessante é que eles têm liberdade de escolher o curso da sua preferência. Então, eles chegam aqui com total disponibilidade e interesse em ganhar novos conhecimentos, a partir de atividades práticas, melhorando, assim, o seu desempenho escolar na Educação regular”, pontuou a gestora.

 

Em Barreiras, os estudantes do CJCC têm à sua disposição 20 cursos. O estudante Artur Donato, 16, aluno do 1º ano do Colégio Estadual Antônio Geraldo, se matriculou em dois cursos: ‘Meu primeiro aplicativo’ e ‘Do ato ao teatro’, e fala sobre suas expectativas. “É a primeira vez que participo das oficinas do CJCC e fui incentivado por uma professora da minha escola. Estou adorando porque gosto de arte cênica e tenho interesse em fazer um aplicativo ligado à academia de ginástica. Já vi que vou aprender muito porque as aulas são práticas”.

 

O significado das oficinas e cursos do CJCC na vida escolar dos alunos da rede estadual é ressaltado, também, pela diretora do CJCC de Barreiras. “Essas atividades realizadas pelos CJCC potencializam o aprendizado teórico que os estudantes têm na sala de aula regular, principalmente porque trabalhamos muito a prática, o que facilita a compreensão dos conteúdos”.

 

Sobre os Centros Juvenis – Iniciativa da Secretaria de Educação do Estado da Bahia, os Centros Juvenis de Ciência e Cultura (CJCC) promovem a ampliação da jornada escolar e a diversificação do currículo dos estudantes. Nos centros são oferecidas diversas atividades culturais e de acesso ao conhecimento científico, como cursos e oficinas realizadas de forma lúdica em ambientes interativos.

 

  

Oferta de cursos e oficinas por CJCC:

 

Salvador

Biotec; Jogos teatrais; Corpus; Culturama; Movidance; Papéis interativos; Ecociências; Pense grande; Embaixadores da ciência; Piloto virtual; Eu, escritor; #Partiumuseu; Investigação científica; Giro da física; Inglês; Filme, edite e publique; Ser e grafias; Fotografia; Robótica; Games; Música; e Garagem de aplicativos.

 

Jequié

Na crise eu crio – Empreendedorismo sustentável; Desenvolvendo games com scratch – (em 3 modalidades); FotAção; Oficina da palavra; Ilusão (f)ótica; Hqs em série; Eu poeta; Vem ser, seu principal desafio; Teatralizando; Imersão no inglês; Bioquímica de alimentos; Qual a música que te toca?; Universo do cosmaker ao cosplay; Estampano – Desenho; molde e carimbo; e Montagem e programação de robôs.

 

Itabuna

Escrevivências, Literatura Encena; Trilhas na Mata Atlântica; Dança, Corpo e Movimento; Robótica; Modelagem tridimensional; A arte de Reciclar; Desvendando o DNA; Cosplay; Ciência Fantástica dos Super-Heróis; English’s Club; I Love English e A Medicina das Plantas.

 

Senhor do Bonfim

História em cinema; Viva a diversidade; Vibe dance;Teatro C; Esporte interativo; Experimentoteca maker; O invisível mundo microbiano; Clube de Ciências; Crush VIP; Carpie diem; No limite da matemática; A história da matemática; Geometria em ação; Empreenda; #Easymática; Poescria; Eu escritor cordel; Click juvenil; Robótica livre; e Reinvenção das coisas.

 

Barreiras

Reciclaê; Trilhas do Cerrado; Scratch; Por trás da canção; Meu primeiro emprego; Vida de inseto; Cozinha criativa; Do ato ao teatro; Circuito elétrico; Tribos urbanas; O X da questão; Balaio das artes; Empreenda!; Trilhas do Território de Identidade; Audiovizoom; Robótica; Choque cultural; Circuitos elétricos; e Um ponto no mapa.

 

Vitória da Conquista

Robótica; Mundo invisível; Mutantes; Studio plantas; Quadrinhos em rede; Cosplay; Aventuras em série; F5; Fanfic;1+1 É mais que 2; Na medida – IEED/Normal; e É da $ua conta? – Polivalente.

 

Feira de Santana

Jogos de tabuleirão; Heurécka; Papéis interativos; Corrida espacial; CSI; English conversation for beginners; Literatura periférica; Solta a batida!; Ideias que rendem; Libras para iniciantes; e Dobraduras e jogos.Oficina do CJCC de Barreiras -divulgação (1)oficinas do CJCC de Salvador - divulgação (3)(1)

 

13209_01  13209_03Fotos: Divulgação

Secretaria da Educação mobiliza escolas para o ENEM 100%

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), em 2019, serão realizadas nos dias 3 e 10 de novembro, mas a Secretária da Educação do Estado (SEC) já está mobilizando as escolas da rede para que os estudantes participem ativamente do projeto ENEM 100%. Trata-se de uma ação estratégica, realizada em sua terceira edição, com o objetivo de orientar, mobilizar e fomentar a participação desses alunos no ENEM, cujas inscrições acontecem de 6 a 17 de maio.

O ENEM 100% é promovido em etapas. Neste primeiro momento, a SEC está realizando a adesão das escolas ao projeto. Até o dia 15 de março, os gestores e/ou coordenadores pedagógicos deverão acessar e preencher um termo de adesão ao ENEM 100%, via formulário do Google, disponível no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br). Os professores interessados em participar do Redijaê, que promove a correção das redações dos estudantes, também deverão preencher o termo de parceria e compromisso, via formulário Google, igualmente disponível no Portal da Educação, também até o dia 15 de março. É o mesmo prazo para que as escolas indiquem, via formulário, os estudantes que irão participar do Comunicaê, outra ação do ENEM 100% que envolve o estudante na comunicação, mobilização, coleta de dados e socialização de assuntos relacionados ao exame.

Na segunda etapa, as escolas deverão realizar um mutirão para que os estudantes atualizem o CPF e o RG e também mobilizem os alunos para as inscrições do exame. Uma das novidades para este ano é que todos os estudantes das redes públicas deverão pedir a isenção da taxa de inscrição, no site www.inep.org.br, no período de 1º a 10 de abril. A regra vale para quem fará o ENEM pela primeira vez e para aqueles que se inscreveram no ano passado, mas não compareceram às provas.

A coordenadora de Currículo e Desenvolvimento Humano da Secretaria da Educação, Jurema Brito, ressalta que as escolas estaduais também precisam fazer a atualização cadastral dos alunos no Sistema de Gerenciamento Escolar (SGE) da Secretaria da Educação do Estado. “Identificamos que muitos estudantes do 3º ano têm o CPF, mas está com a numeração errada e quase 50% não têm o CPF lançado no sistema, apenas o RG. Daí a necessidade da campanha que estamos propondo que as escolas façam como prioridade, pois sem os documentos regularizados não é possível realizar a inscrição no ENEM”, afirma.

O projeto ENEM 100% também envolve o fortalecimento das aprendizagens, por meio do Redijaê e dos Aulões de Revisão. Os aulões, previstos para serem realizados no auditório da SEC, no período de 15 de julho a 25 de outubro, nos turnos matutino e vespertino, visam ampliar as oportunidades de aprendizagens de competências cognitivas e socioemocionais dos estudantes do 3º ano do Ensino Médio, com foco na melhoria do desempenho no ENEM. Já o Redijaê é uma ação para fortalecer a produção textual por meio da Sala de Aula Virtual (Google Classroom), com foco na melhoria da proficiência escrita dos estudantes. Os temas sugeridos nas redações do Redijaê deste ano são: “Direitos e deveres do cidadão no Brasil contemporâneo”; “O mundo do trabalho e as perspectivas de futuro”; e “Imigrações e a crise dos refugiados”.

Aulao do ENEM (11)

Foto: Ilustrativa

Mais de 2 mil estudantes do pré-vestibular Universidade para Todos são aprovados no Ensino Superior

Um total de 2.197 estudantes do programa Universidade para Todos (UPT), cursinho pré-vestibular ofertado pela Secretaria da Educação do Estado, foi aprovado em instituições de Ensino Superior da Bahia e de outros Estados, graças ao bom desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Deste total, 1.912 alunos foram aprovados para a Universidade Estadual da Bahia (UNEB); 149, para a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB); 48, para a Universidade Estadual de Feira de Santana (UESF); e 88, para a Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Estes números ainda são parciais, pois outras listas de aprovados ainda devem ser divulgadas pelas instituições.

A coordenadora do UPT, Patrícia Machado, comemora o resultado. “É em clima de muita alegria que a Secretaria da Educação, juntamente com as quatro universidades estaduais, parceiras do UPT, está comemorando este momento tão especial com os 2.197 estudantes que foram aprovados e, assim, estarão, neste ano, iniciando a graduação dos seus sonhos. Este levantamento ainda não está fechado, porque temos outras chamadas”, afirmou.

Em 2018, a Secretaria da Educação do Estado disponibilizou 14 mil vagas em cerca de 176 municípios do Estado, com 237 locais de funcionamento. Os estudantes da rede estadual aprovados ingressam na universidade em 2019 por meio de vestibulares, pelo Programa Universidade para Todos (PROUNI) e pelo Sistema de Seleção Unificada (SISU). Dos estudantes da rede estadual que cursavam o UPT e foram aprovados, 30 são quilombolas; dois, indígenas; dois, transexual/travesti; um é cigano; e um tem necessidade especial.

Iracema Souza Silvério, 33 anos,por exemplo, aluna do UPT, em 2018, foi selecionada para o tão concorrido curso de Medicina da Universidade Estadual da Bahia (UNEB). “Estou muito feliz por esta grande conquista. O curso do Universidade para Todos me preparou bastante para os vestibulares, pois os professores são muito atenciosos e competentes. Tudo o que estudamos no curso foi cobrado nos vestibulares que eu fiz”, afirmou a estudante.

 Sobre o UPT – Criado pelo governo do Estado da Bahia, através do Decreto nº 9.149, de 23 de julho de 2004 e do Decreto nº 17.610, de 18 de maio de 2017, o pré-vestibular Universidade para Todos é coordenado pela Secretaria da Educação e executado em parceria com as Universidades Estaduais (UNEB, UEFS, UESB e UESC). A ação voltada para fortalecer a política de acesso à Educação Superior é direcionada a estudantes concluintes e egressos do Ensino Médio da rede pública estadual.

O curso presencial possui carga horária de 20 horas semanais e aulas das disciplinas Português, Redação, Matemática, Física, Química, Biologia, Literatura, Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol), História e Geografia, tendo como objetivo consolidar e aprofundar conhecimentos adquiridos pelos alunos, preparando-os para os processos seletivos de ingresso ao Ensino Superior. Além das aulas regulares, também são realizados projetos complementares, como seminários, oficinas, simulados e orientação vocacional. O UPT, desde 2007, já colaborou para o ingresso de mais de 18 mil estudantes no Ensino Superior.

Universidade Para Todos - Foto Geraldo Carvalho (106)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Ilustrativa/ Geraldo Carvalho

Secretaria da Educação do Estado discute com instituições de Ensino Superior ações para o fortalecimento da Educação Básica

Com a finalidade de discutir ações estratégicas voltadas para o fortalecimento da Educação Básica com a participação das instituições de Ensino Superior, o secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, se reuniu, nesta quarta-feira (27), na sede da Secretaria, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), com o presidente do Fórum de Reitores das Universidades Estaduais da Bahia e reitor da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Evandro Silva. Também participaram da atividade o presidente do Fórum Estadual de Educação, Marcius Gomes; o subsecretário da Educação do Estado, Danilo Souza; a diretora do Instituto Anísio Teixeira (IAT), Cybele Amado; o professor do Instituto Federal do Paraná, Ezequiel Westphal; e o assessor especial da Educação, Nildon Pitombo.

O secretário Jerônimo Rodrigues falou sobre a importância deste diálogo com as instituições de Ensino Superior. “Este encontro foi um desdobramento de uma reunião do Fórum de Reitores realizada com o governador Rui Costa, na qual foram destacadas cinco pautas e uma delas, por encomenda do governador, é para que as universidades pudessem preparar um plano em parceria com as secretarias de atuação conjunta. Neste caso especifico, ao final, foi montada uma estratégia para a relação entre as universidades e a Educação, ou seja, o papel delas no processo da educação da Bahia”, afirmou.

Jerônimo falou sobre os desdobramentos com foco na relação institucional voltada à melhoria da aprendizagem dos estudantes. “Saímos destes diálogos com as diretrizes nos eixos fundamentais e, para nós, é fundamental registrar a importância das universidades estaduais para o nosso desenvolvimento, pois são sujeitos estratégicos para podermos desenvolver o interior do Estado, os Territórios de Identidade e nós, com certeza, teremos resultados na Educação Básica do Estado da Bahia”, destacou.

O reitor e presidente do Fórum de Reitores das Universidades Estaduais da Bahia, Evandro Silva, falou sobre projetos que vinculam a Educação Básica ao Ensino Superior. “Eu destaco como bastante positivo nesta reunião o início de um diálogo entre a Secretaria da Educação do Estado e as universidades estaduais da Bahia para que possamos pensar em programas, projetos e ações que elevem o desempenho da Educação Básica na Bahia”, salientou o reitor.

Sec da Educação do Estado dialoga com universidades estaduais -foto. Emerson Santos (2)Sec da Educação do Estado dialoga com universidades estaduais -foto. Emerson Santos (13)

Estudantes da rede estadual celebram a arte, a cultura e a história do Carnaval

Diversas atividades promovidas nas escolas estaduais estão celebrando a arte, a cultura e a história do Carnaval. Como projeto pedagógico, as ações incluem pesquisas e apresentações de música, dança, teatro e audiovisual. No município de Caravelas, por exemplo, os estudantes participaram de oficinas de máscaras e protagonizaram o “Grito de Carnaval do Polivalente”, tendo como destaque a cultura popular. Nos Colégios Estaduais Henrique Brito, no bairro de Brotas, e Satélite, em Piatã, ambos em Salvador, também teve folia, nesta quarta-feira (27), visando resgatar a origem e a história da maior festa popular do planeta.

 

No Colégio Estadual Deputado Henrique Brito, em Brotas, os estudantes protagonizaram o “Furdunço da alegria”. O evento foi realizado por etapas. A primeira, dedicada à pesquisa a respeito da história do Carnaval e sua evolução. Em seguida, cada série ficou responsável por um tema. Os alunos do 6º ano se encarregaram em apresentar as marchinhas e os bloquinhos; os do 7º ano, a axé-music; os do 8º ano, as escolas de samba do Rio de Janeiro e de São Paulo; e os do 9º ano, o frevo e o maracatu de Recife e Olinda.  “Depois, cada turma apresentou a dança correspondente ao estilo carnavalesco pesquisado, com os estudantes caracterizados. Nosso objetivo foi que eles resgatassem o Carnaval e a sua diversidade”, explicou a diretora Eliana Lemos.

 

Yasmim Souza, 13, 8º ano, falou sobre a sua participação: “Achei muito legal porque, além de me divertir, aprendi muito sobre como tudo começou e toda a história do Carnaval pelo país. Eu fiquei na turma da escola de samba e foi bem interessante tomar conhecimento sobre como elas foram criadas e como se organizaram até ter todo o destaque que têm hoje”.

 

Carnaval da inclusão – Já o Colégio Estadual Satélite, em Piatã, realizou o “Carnaval da inclusão”, com a participação de todos os estudantes da unidade, com destaque para os alunos com necessidades especiais. Animados, eles dançaram no ritmo carnavalesco e mostraram as diversas manifestações culturais inerentes à folia. Também promoveram atividades carnavalescas a comunidade escolar do Colégio Estadual Francisco da Conceição Menezes, em Santo Antônio de Jesus, com o tema “Máscaras e folia”. Durante a ação, os estudantes contaram a história das máscaras no Carnaval e as produziram.

 

Assim aconteceu, também, no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, em Vitória da Conquista, com o “Folia de máscaras”. Os estudantes do Colégio Estadual Mário Augusto, em Teixeira de Freitas, também caíram na “farra carnavalesca”, considerando a festa como “um fenômeno contribuinte para a formação da cultura brasileira, levando em conta a sua importância como símbolo da identidade nacional”

 

Caravelas – Com o tema “Carnaval, máscaras e cultura popular”, a atividade no Polivalente de Caravelas incluiu a promoção de oficinas sobre pinturas afro e indígena e o Grito de Carnaval, com a participação dos estudantes, do bloco Umbanda Um e dos grupos Pererê (percussão) e Artimanha (cultural). A folia foi antecedida por um debate sobre doenças sexualmente transmissíveis, com integrantes Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF). “Este evento tem grande importância para a comunidade escolar, porque promove uma troca de saberes, junto a grupos de cultura popular, resgatando, por exemplo, o papel de personalidades negras na nossa cultura, como Abdias Nascimento”, destacou o coordenador do projeto Escolas Culturais em Caravelas, Itamar dos Anjos.

 

A estudante Isabela Soares, 17, 3º ano, falou sobre a oportunidade de participar das atividades momescas no seu colégio. “Estudo no Polivalente há quatro anos e, este ano, o Escolas Culturais promoveu um evento que despertou interesse em todos nós. Trabalhamos temas importantes, como prevenção e moderação no Carnaval, ao mesmo tempo que nos divertimos”, contou. A colega Geovanna Carvalho, 16, 2º ano, complementou: “Foi muito bom este evento, porque ficamos mais unidos e debatemos temas importantes para a preservação da vida, como a prevenção de doenças. Com isso, adquirimos conhecimentos de forma lúdica e a brincadeira ficou mais legal”.

 

A coordenadora pedagógica Sarah Quimba ressaltou a importância da realização de atividades integrando comunidade escolar e população em geral: “Caravelas é uma cidade turística, com grande riqueza cultural. Na Jornada Pedagógica, discutimos a ideia da Escola Cultural de criar um vínculo do cotidiano da vida dos alunos com a vivência da escola, valorizando a cultura e o lugar onde vivem, e, agora, colocamos em prática”.

Grito de Carnaval do Polivalente - Col Polivalente de Caravelas - foto. divulgação (40)Carnaval do colégio Satélite -divulgação (6)

Fotos: Divulgação

Comunidade escolar comemora os 50 anos do Colégio Estadual Francisco da Conceição Menezes em Santo Antônio de Jesus

A comunidade escolar do Colégio Estadual Francisco da Conceição Menezes, localizado em Santo Antônio de Jesus (109 km de Salvador) está desenvolvendo uma ampla programação para celebrar os 50 anos da unidade escolar. Nesta terça-feira (26), por exemplo, será realizada uma sessão solene da Câmara de Vereadores do município, às 19h, no Centro Cultural. Como parte das atividades comemorativas, também foi promovida, na quarta-feira (13), uma missa de Ação de Graças na Igreja Matriz, que contou com a presença de alunos e ex-alunos, professores e ex-professores, além da primeira diretora do colégio, Marizete Reis.

O colégio foi fundado em 1969, possui 2.500 alunos matriculados nos três turnos e oferece o Ensino Médio regular, Educação de Jovens e Adultos, e Educação Profissional e Tecnológica, com cinco cursos técnicos. O estudante Francislan de Jesus Silva, 26 anos, falou do seu carinho e pertencimento pela unidade escolar. “Eu gosto muito deste colégio, tanto que após concluir o Ensino Médio regular em 2016, eu voltei para a instituição para fazer o curso técnico em Administração. O curso é muito bom e eu o indico para todos”, disse satisfeito.

A diretora do colégio, Joelma de Queiroz, falou da importância da unidade escolar para a região. “O nosso colégio teve e tem uma história muito bonita na cidade e que muita gente ajudou a construir e, por isso, iniciamos nossa comemoração com a missa para prestar uma homenagem a esta instituição que possui 50 anos de atuação no município”, destacou a gestora.

PHOTO-2019-02-15-17-51-39 (1)

 

Curso de idiomas oferece bolsas de estudos para professores da rede estadual

Professores de Inglês com atuação de até cinco anos em escolas da rede estadual poderão ter acesso ao curso Access for Teachers, oferecido pela Associação Cultural Brasil Estados Unidos (ACBEU). Com duração de um ano e carga horária de 200 horas, o programa visa dar a professores em início de carreira uma oportunidade de desenvolverem ainda mais as suas habilidades linguísticas para o aperfeiçoamento docentes. As inscrições estão abertas, gratuitamente, até esta segunda-feira (25), no www.acbeubahia.org.br.

 

Serão pré-selecionados 80 candidatos (incluindo professores da rede municipal) com base na avaliação dos documentos apresentados e, no final, serão selecionados 36 professores cursistas. Para se inscrever e participar da seleção, o profissional precisa preencher os pré-requisitos, entre os quais ter entre 18 e 30 anos; possuir nível de proficiência mínimo em Inglês A1 (Basic – CEFR), testado pela ACBEU; e ter disponibilidade para o cumprimento de, no mínimo, 80% de frequência ao curso.

 

Os documentos que deverão ser anexados (em formato PDF) para a inscrição são os seguintes: Formulário de inscrição disponibilizado no site da ACBEU, devidamente preenchido pelo candidato; cópia do contracheque, comprovando a situação funcional como professor de Inglês em atividade; no caso de professor concursado, deverá entregar declaração em papel timbrado e/ou com carimbo; cópia do RG; e cópia da conta de luz mais recente do endereço de residência. Na segunda fase, os candidatos farão teste de proficiência e entrevista.

 

O coordenador de Relações Institucionais da Secretaria da Educação do Estado, Cláudio Silva, destaca que o curso será oferecido pelo ACBEU sem qualquer custo para a Secretaria, visando o aprimoramento dos métodos de ensino e da proficiência na língua dos docentes da rede. “É uma oportunidade oferecida pela Embaixada Americana, que está bancando o ACBEU na realização do curso para professores da rede pública. E, agora, com o Inglês definido pela nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC) como o idioma estrangeiro obrigatório a partir do Ensino Fundamental II, tendo retirado o Espanhol da grade curricular, é muito importante que nossos professores estejam cada vez mais bem preparados para que os nossos alunos tenham um melhor aprendizado e, assim, poder melhor enfrentar o mundo cada vez mais globalizado e com a Língua Inglesa dominando o mundo do trabalho”, relatou o gestor, lembrando que, em 2018, 30 professores das redes públicas participaram do mesmo curso, sendo que 18 eram das escolas estaduais.

 

Sobre o curso – Além das aulas presenciais regulares de inglês, o programa contará com sessões intensivas e atividades extracurriculares, envolvendo aulas on-line, imersões, excursões e palestras em datas previamente definidas. Haverá, também, a aplicação de um teste de proficiência internacional no início e no final do curso. As aulas presenciais acontecerão aos sábados pela manhã na unidade ACBEU Pituba e demais atividades serão organizadas em datas previamente definidas. O programa terá início nos dias 15 e 16 de março com uma atividade de imersão das 8h às 17h30. A primeira aula será no dia 23 de março, às 8h. O término do curso está previsto para o dia 7 de dezembro.

Colegio Pinto de Aguiar - Aula de Inglês (4)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ACCESSfor_teacher_CARD-ASSINATURA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Ilustrativa/ Claudionor Jr

Comunidade escolar é orientada sobre atualização das vacinas durante Campanha Estadual de Imunizações

Os estudantes da rede estadual de ensino estão sendo orientados sobre a importância da atualização do calendário de vacina durante a Campanha Estadual de Imunizações, que foi iniciada na segunda (18) e prossegue até sexta (22), tendo as escolas como ponto de partida. Nesta quinta-feira (21), a campanha foi reforçada na Escola de 1º Grau Jesus Cristo, localizada no bairro de Pau da Lima, em Salvador, com uma série de atividades realizadas em conjunto por equipes das Secretarias Estaduais da Educação e da Saúde.

Na oportunidade, foi feita a verificação e certificação de atualização das Cadernetas de Vacinação dos estudantes da unidade escolar. A ação na Escola Jesus Cristo contou, ainda, com uma palestra sobre a importância das vacinas, ministrada pelo coordenador do Programa de Imunização da SESAB, Ramon Saavedra, e dirigida aos estudantes do Ensino Fundamental 2. Atenta, a estudante Hadija Farias, 13, 9º ano, deu a sua opinião sobre a iniciativa. “É muito importante esta campanha, porque nos traz mais informações e consciência sobre a necessidade de prevenirmos de doenças. Meu Cartão de Vacina mesmo está desatualizado, mas já vou procurar um posto de saúde para deixar ele em dia”.

A diretora da Escola Jesus Cristo, Rosângela Cardoso, destacou a importância da participação na campanha da unidade escolar ligada à Mansão do Caminho, criada em 1951 e conveniada com o Governo do Estado. “Fico muito orgulhosa com a confiança que a Secretaria da Educação do Estado deposita em nosso trabalho com nossos alunos, que vão desde a creche ao Ensino Fundamental II. Temos uma preocupação com a saúde, o bem-estar e a educação da população de Pau da Lima e bairros adjacentes. Esta campanha de imunização é muito relevante porque prevenir doenças é a melhor forma de evitá-las e digo sempre para nossos alunos que elas não têm idade para chegar, daí a importância de todos, seja qual for a idade, estarem com seu cartão atualizado”.

A Campanha Estadual de Imunizações, conforme o coordenador de Educação Ambiental e Saúde do Estado, Fabio Barbosa, é o primeiro passo após a institucionalização da portaria SEC/SESAB n° 01/2018, que dispõe sobre a obrigatoriedade da apresentação da carteira/cartão de vacinação em creches e escolas, em todo o território do Estado da Bahia. “É uma ação muito importante como estratégia de instrumentalizar a escola na perspectiva de verificar se o cartão de vacina do aluno encontra-se atualizado. Além disso, visa a construção de uma educação integral, integrada e integradora, bem como a realização de atividades socioeducativas para mostrar a importância da vacinação e esclarecer que a vacinação previne doenças imunopreveníveis que podem interferir no processo de ensino e aprendizagem e, consequentemente, na continuidade do percurso educativo dos nossos estudantes”, disse.

 Sobre a vacinação – Principal forma de combater as doenças imunopreveníveis e infectocontagiosas, a vacinação serve para proteger a população de uma série de doenças do gênero. Para isto, o Ministério da Saúde disponibiliza um elenco de vacinas desde o nascimento até a terceira idade, em quatro calendários: da criança; do adolescente e adulto; do idoso; e dos povos indígenas. O calendário de vacinação tem como objetivo erradicar, eliminar e controlar as doenças imunopreveníveis no território nacional. A verificação do Cartão de Vacina dos estudantes da rede estadual de ensino faz parte das atividades do Programa Saúde na Escola (PSE), política nacional voltada a crianças, adolescentes, jovens e adultos, na área da Educação. Na Bahia no ciclo 2017/2018 foram pactuados 417 Municípios, 11.217 escolas e 2.119.912 milhões de alunos. Deste total, 602 unidades são da rede estadual, contemplando 346.462 mil estudantes.

51954200_2049048768511375_5209030928948527104_n

21.02_Campanha de imunizações_Escola Jesus Cristo 221.02_Campanha de imunizações_Escola Jesus Cristo 6

Fotos: Divulgação

 

Estudantes concluintes da rede estadual começam rotina de estudos nas universidades após aprovação no ENEM

Os estudantes da rede estadual de ensino aprovados nos vestibulares das universidades públicas e privadas já começaram as suas rotinas de estudos. O passaporte para o ensino superior foi a nota do Exame Nacional no Ensino Médio (ENEM), que possibilitou que eles se inscrevessem no Sistema de Seleção Unificada (SISU) e no Programa Universidade para Todos (PROUNI), garantindo assim, a tão sonhada vaga no curso desejado.

Este é o caso de João Vitor Araújo de Barros, 18, que foi aprovado através do SISU, em Engenharia de Minas, na Universidade Federal da Bahia (UFBA). O jovem, que obteve a nota 800 na redação do ENEM, concluiu o Ensino Médio no final de 2018, no Colégio Estadual Clériston Andrade, localizado em Salvador. “Hoje foi o meu segundo dia de aulas e estou gostando muito. No entanto, tenho que me esforçar para conseguir superar os desafios que são diferentes do Ensino Médio. O apoio da família e da comunidade escolar foram fundamentais para a minha aprovação”, revelou o estudante, que também frequentou o cursinho do projeto Universidade para Todos (UPT).

No Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) Régis Pacheco, localizado no município de Jequié (368 km de Salvador), vários estudantes concluintes em 2018, também tiveram êxito nos vestibulares por meio do SISU. Só na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), foram cinco aprovados: Adriana Ribeiro, que fez o curso técnico em Saúde Bucal, foi aprovada em Pedagogia; Aiara Miranda Costa, do curso técnico em Informática, foi aprovada em Pedagogia; Marcelle Arcanjo, do curso técnico em Secretariado, foi aprovado em Letras; Vinícius Bastos, egresso do curso técnico em Administração, foi aprovado em Ciências Biológicas e Administração na FTC e Mateus Amorim, do curso técnico em Informática, obteve aprovação em Sistema de Informação. Além disso, a estudante Priscila Cafezeiro, do curso técnico em Saúde Bucal, obteve aprovação em Educação Física, na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), localizada em Ilhéus.

Já o estudante Eduardo da Cunha, 18, que concluiu os estudos no Colégio Estadual César Borges, em Valente (253 km de Salvador), foi aprovado em História na Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e em Ciências Contábeis, através do PROUNI, na unidade de Feira de Santana, da Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC). “Sempre gostei da área de exatas e não pensei duas vezes em me matricular no curso de Ciências Contábeis. As aulas já começaram e eu estou muito empolgado com os estudos”, afirmou.

Vinícius Bastos - CEEP Régis PachecoPriscila Cafezeiro - CEEP Régis PachecoMarcelle Arcanjo - CEEP Régis Pacheco

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fotos: Divulgação