Secretarias da Educação e Saúde emitem nota conjunta com orientações sobre o Coronavírus

As secretarias estaduais da Saúde e da Educação elaboraram uma nova conjunta com recomendações que devem ser adotadas nas escolas das redes estadual, municipais e particulares de prevenção ao Coronavírus 2019 (COVID-19). As orientações vão desde o ato de lavar as mãos até o desenvolvimento de ações pedagógicos que contribuam para a mobilização e engajamento de toda a comunidade escolar (estudantes, professores, coordenadores pedagógicos, técnicos administrativos e profissionais da alimentação escolar) e as famílias.

Na lista também está a orientação para que se evite atividades envolvendo grandes aglomerações em ambientes fechados, durante o período de circulação dos agentes causadores de síndromes gripais, como o novo COVID-19.

Na nota, a SEC ressalta que ações preventivas já são desenvolvidas, durante o ano letivo nas escolas, por meio de programas e projetos voltados à Educação Ambiental e à Promoção da Saúde na Escola. No entanto, alerta sobre a importância do engajamento de toda a comunidade escolar neste processo de prevenção ao COVID-19. Trabalhar pedagogicamente este contexto é fundamental para que os estudantes se apropriem dos conceitos e conheçam como podem ser agentes multiplicadores sobre a prevenção ao Coronavírus junto aos amigos, às famílias e à comunidade onde vivem.

Na nota, a SESAB afirma que mantém a vigilância ativa da circulação dos vírus respiratórios, através do monitoramento constante da situação epidemiológica, gerando boletins e notas técnicas para orientação dos serviços de saúde, dos demais setores e da população. Na ocorrência de qualquer mudança no cenário epidemiológico, que justifique a adoção de outras medidas de prevenção e controle dirigidas à comunidade escolar, haverá divulgação, em tempo hábil, através dos veículos oficiais de comunicação.

Veja a nota na íntegra:

SECRETARIA DA SAÚDE DO ESTADO DA BAHIA

SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DO ESTADO DA BAHIA

09/03/2020

NOTA INFORMATIVA CONJUNTA

Medidas de prevenção da infecção humana pelo novo coronavírus (COVID-19) dirigidas à comunidade escolar e universitária

A Doença pelo Coronavírus 2019 (COVID-19), causada pelo vírus SARS-CoV-2, é um agente relacionado a infecções respiratórias, que podem apresentar-se com um quadro semelhante às síndromes gripais. Sua transmissão, com base no conhecimento científico adquirido até o presente momento, ocorre através da entrada do vírus no trato respiratório, através do contato com gotículas de secreções, a exemplo muco nasal. Isso pode acontecer através do contato direto com as secreções da pessoa infectada, pela tosse ou espirro, ou de forma indireta, pelo contato com superfícies e utensílios contaminados, levando-se as partículas ao nariz ou à boca através das mãos.

Com objetivo de prevenir a transmissão, recomendamos medidas às instituições escolares, bem como medidas comportamentais, cuja iniciativa cabe aos membros da comunidade escolar – profissionais, alunos e responsáveis. Essas recomendações são relevantes, tendo em vista que as escolas são ambientes fechados, com grande número de pessoas e com realização frequente de atividades coletivas.

Medidas Institucionais

  • Promover, em parceria com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), ações de divulgação das medidas preventivas nas escolas;
  • Promover atividades educativas sobre higiene de mãos e etiqueta respiratória (conjunto de medidas comportamentais que devem ser tomadas ao tossir ou espirrar);
  • Recomenda-se a aquisição de sabonete líquido e/ou álcool em gel (70%), a fim de estimular a correta higienização das mãos. Sempre que possível, utilizar dispensadores de sabonete líquido, suporte de papel toalha e lixeiras com tampa por acionamento por pedal nos lavatórios e banheiros. Já os dispensadores de preparações alcoólicas para as mãos devem ser instalados em pontos de maior circulação, tais como: recepção, corredores de acessos à sala de aulas e refeitório;
  • Estimular o uso de lenços de papel, bem como seu descarte adequado;
  • Realizar a limpeza e desinfecção das superfícies das salas de aula e demais espaços da escola (classes, cadeiras, mesas, aparelhos, bebedouros e equipamentos de educação física) após o uso. Preconiza-se a limpeza das superfícies, com detergente neutro, seguida de desinfecção (álcool 70% ou hipoclorito de sódio);
  • Evitar compartilhamento de copos e vasilhas;
  • Estimular o uso de recipientes individuais para o consumo de água, evitando o contato direto da boca com as torneiras dos bebedouros;
  • Lavar regularmente os brinquedos com água e sabão;
  • Manter os ambientes arejados por ventilação natural (portas e janelas abertas);
  • Evitar atividades que envolvam grandes aglomerações em ambientes fechados, durante o período de circulação dos agentes causadores de síndromes gripais, como o novo coronavírus (COVID-19);
  • Manter a atenção para indivíduos (estudantes e profissionais) que apresentem febre e sintomas respiratórios (tosse, coriza, etc.). Orientar a procura por atendimento em serviço de saúde e, conforme recomendação médica, manter afastamento das atividades;
  • Comunicar às autoridades sanitárias a ocorrência de suspeita de caso(s) de infecção humana pelo novo coronavírus (COVID-19).
  • É recomendado a mobilização das famílias e de toda a comunidade escolar, professores, gestores, coordenadores pedagógicos, técnico administrativos, profissionais da alimentação escolar;

Medidas Individuais (profissionais, estudantes e responsáveis)

  • Higienizar as mãos com água e sabonete/sabão antes das refeições, após tossir, espirrar ou usar o banheiro. Quando não houver sujidade visível, pode-se usar as preparações alcoólicas (álcool gel a 70%, por exemplo);
  • Evitar tocar os olhos, nariz ou boca após tossir ou espirrar ou após contato com superfícies; – Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal;
  • Aplicar a etiqueta respiratória: proteger com lenços (preferencialmente descartáveis) a boca e nariz ao tossir ou espirrar para evitar disseminação de gotículas das secreções. Na impossibilidade de serem usados lenços, recomenda-se proteger a face junto à dobra do cotovelo ao tossir ou espirrar;
  • A criança que apresentar febre abaixo de 37.8°C, tosse e espirros devem permanecer em casa, em repouso com boa alimentação e hidratação.
  • Atentar à presença de febre acima de 37.8°C que persiste por mais de 24 horas e desconfortos respiratórios como cansaço e dispneia. Se estiverem presentes, procurar um serviço de saúde e seguir recomendações médicas;
  • O uso de máscaras por indivíduos sadios não representa, quando adotado de forma isolada, uma medida de prevenção. A lavagem das mãos e a etiqueta respiratória se constituem em medidas de maior efetividade. Além disso, o uso da máscara sem a lavagem das mãos e a etiqueta respiratória pode prejudicar sua eficácia na redução do risco de transmissão.

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) mantém a vigilância ativa da circulação dos vírus respiratórios, através do monitoramento constante da situação epidemiológica, gerando boletins e notas técnicas para orientação dos serviços de saúde, dos demais setores e da população.

Na ocorrência de qualquer mudança no cenário epidemiológico, que justifique a adoção de outras medidas de prevenção e controle dirigidas à comunidade escolar, haverá divulgação, em tempo hábil, através dos veículos oficiais de comunicação.

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) ressalta que ações preventivas já são desenvolvidas, durante o ano letivo nas escolas, por meio de programas e projetos voltados à Educação Ambiental e à Promoção da Saúde na Escola. No entanto, alerta sobre a importância do engajamento de toda a comunidade escolar neste processo de prevenção ao COVID-19. Trabalhar pedagogicamente este contexto é fundamental para que os estudantes se apropriem dos conceitos e conheçam como podem ser agentes multiplicadores sobre a prevenção ao Coronavírus junto aos amigos, às famílias e à comunidade onde vivem.

Mais informações em www.saude.ba.gov.br/coronavirus.

 Foto: Josenildo Almeida

SEC mobiliza estudantes para emissão de documentos necessários para a inscrição do ENEM

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) começou, nesta segunda-feira (9), a primeira etapa do projeto ENEM 100%, com o mutirão facilitador para a emissão dos documentos civis básicos e necessários para as inscrições do exame, cuja data ainda não foi divulgada pelo Ministério da Educação. A mobilização nas unidades escolares da rede estadual visa orientar e auxiliar os estudantes, principalmente os do Ensino Médio e concluintes da Educação Profissional, na emissão do Registro Geral (RG) e do Cadastro de Pessoa Física (CPF).

A técnica da Coordenação de Avaliação da SEC, Cláudia Pessoa, explica que a ideia é realizar, como nos anos anteriores, um mutirão para que os estudantes tenham acesso ao site da Receita Federal para a solicitação do registro no CPF. “Diante da relevância dessa documentação básica para acesso aos bens públicos, os nossos esforços estão voltados para que os estudantes consigam retirá-la e tenham acesso ao site da Receita Federal para a solicitação do registro no CPF. Para isto, as escolas devem disponibilizar computadores, além de fornecer informações sobre como e onde mais os estudantes poderão proceder o processo”, destaca, lembrando que o serviço pela página da Receita Federal, na internet, só pode ser usado por quem tem entre 16 anos e 25 anos e possui Título de Eleitor regular.

O ENEM 100% é uma ação estratégica desenvolvida pela SEC, por meio da Superintendência de Políticas para Educação Básica, que tem a finalidade de orientar, mobilizar e fomentar a participação dos estudantes do Ensino Médio, com foco na melhoria da proficiência do ENEM. O projeto está organizado em cinco etapas estratégicas, sendo que a primeira se refere ao mutirão e ao Comunicaê, que consiste na mobilização nas escolas, incluindo a seleção e a apresentação do estudante comunicador responsável pela comunicação, mobilização, coleta de dados, socialização de assuntos ligados ao ENEM 100%.

As outras etapas são relacionadas à inscrição no ENEM e ao registro dos inscritos no Sistema de Gestão Escolar (SGE); ao fortalecimento das aprendizagens (Redijaê e aulões); ao apoio logístico nos dois dias das provas do ENEM; e à divulgação dos estudantes aprovados para o Ensino Superior.

Portal da Educação – Para auxiliar os estudantes na preparação para o ENEM, além das salas de aula, a Secretaria da Educação do Estado disponibiliza mais de quatro mil conteúdos digitais educacionais no Ambiente Educacional Web. São conteúdos de todas as disciplinas das áreas de conhecimento, inclusive vídeo aulas, e de todos os níveis de ensino, produzidos e/ou catalogados por educadores da Rede Anísio Teixeira.Foto: Ilustrativa / Geraldo Carvalho

Adesão ao Programa Mais Estudo segue até o dia 13 de março

A Secretaria da Educação do Estado publicou, no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (6), a continuidade das inscrições do Programa Mais Estudo até o dia 13 de março no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br). Este também é o prazo para que as unidades escolares encaminhem para a Secretaria da Educação do Estado (SEC), a relação dos estudantes selecionados para atuarem como monitores no programa. O programa oferece 10 mil vagas para que estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental e do 1ª ao 3º ano do Ensino Médio e da 4ª série da Educação Profissional possam dar monitoria em Língua Portuguesa e Matemática aos colegas, contribuindo para o processo de ensino e aprendizagem. O início da monitoria está marcado para o dia 16 de março.
Pela atividade, o estudante monitor receberá uma bolsa de R$ 200 por mês. O investimento será de R$ 6 milhões do Governo do Estado, nesta primeira etapa do programa para o ano letivo de 2020. A seleção dos estudantes é feita pela escola levando em conta alguns critérios. O estudante, por exemplo, deve estar regularmente matriculado no ano letivo 2020 e deve ter obtido média igual ou superior a oito, no ano letivo de 2019, na disciplina que pretende atuar como monitor. O resultado do processo de seleção será divulgado pela própria unidade escolar e informado à Superintendência de Políticas para a Educação Básica da SEC, para os trâmites legais tendo em vista a bolsa auxílio da monitoria.
Sobre o Mais Estudo 
O programa foi lançado em 2019, quando foram oferecidas 10 mil vagas. As aulas aconteceram no turno diferente ao qual os estudantes estão matriculados. Com a linguagem própria da juventude, os monitores ajudaram os colegas a desenvolverem seus conhecimentos e habilidades, tanto que já há registros de melhoria nas notas dos envolvidos e de redução da reprovação. Os monitores são acompanhados por professores supervisores e coordenadores pedagógicos.

Fotos: Josenildo Almeida

?
?

Secretaria investe mais de R$ 12 milhões em fardamentos distribuídos gratuitamente aos estudantes da rede estadual

Secretaria investe mais de R$ 12 milhões em fardamentos distribuídos gratuitamente aos estudantes da rede estadual

Com um investimento de mais de R$ 12 milhões, a Secretaria da Educação do Estado (SEC) distribuiu, antes do início do ano letivo, 873 mil uniformes de cor azul para estudantes da rede estadual de ensino. O cronograma prevê, ainda, a distribuição de mais 812 mil uniformes da cor branca até o fim do mês de abril. Com esta iniciativa, a SEC garante o fardamento para todos os 750 mil jovens matriculados no ano letivo de 2020, nas 1.163 escolas, distribuídas nos 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE).

A entrega dos fardamentos gratuitamente objetiva possibilitar o controle e a identificação do estudante na unidade escolar onde está matriculado, além de promover o direito de que todos possuam o uniforme, independente das condições econômicas de suas famílias. Com isso, é proibida a venda do fardamento em qualquer condição.

Na Portaria nº 0557/2011, que estabelece normas para a padronização dos uniformes a serem utilizados pelos estudantes da rede pública estadual de ensino, o artigo 7º estabelece que “as unidades escolares não estão autorizadas a comercializar ou permitir a comercialização de fardamento escolar, no âmbito de suas dependências, por servidores ou terceiros, a qualquer título, bem como indicar estabelecimento que comercialize o fardamento”.

Segundo o superintendente de Planejamento Operacional da Rede Escolar da SEC, Manoel Calazans, o investimento faz parte da política de valorização do estudante. “A Secretaria sabe da importância de garantir o fardamento como forma de valorizar o estudante, promovendo a segurança no acesso às escolas e fomentando o sentimento de pertencimento no ambiente de aprendizagem. É bom ressaltar que o uniforme é gratuito e proibida à sua venda”, ressaltou.

Foto: Ilustrativa/ Josenildo Almeida Jr

Programa Saúde do Professor oferece serviços gratuitos para educadores e estudantes

Profissionais de diferentes áreas da Saúde prestam serviços gratuitos aos profissionais da Educação, por meio do Programa de Valorização e Saúde do Professor, desenvolvido pela Secretaria da Educação do Estado. O programa tem a proposta de reabilitar, prevenir e promover a saúde do docente, prestando assistência e apoio a esses profissionais no desempenho de suas atividades. O programa também atende estudantes e familiares, por meio de oficinas e palestras relacionadas a diversos temas, como o cuidado com a saúde mental, prevenção ao suicídio e ao câncer de mama.

O atendimento aos docentes é feito nas escolas da capital e do interior e no SAC Educação, que fica no Instituto do Cacau, localizado no bairro do Comércio, em Salvador. O programa oferece serviços gratuitos nas áreas de Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição, Serviço Social e Psicologia. Só em 2019, foram mais de 1.500 atendimentos individualizados, no SAC Educação e nas unidades escolares, e mais de 24 mil educadores foram contemplados com ações como terapia grupal, dinâmica de grupo e palestras em escolas.

Junto aos estudantes, o programa também vem promovendo palestras, oficinas e campanhas, dentre as quais estão a do “Setembro Amarelo”, de prevenção ao suicídio; além de Outubro Rosa e Novembro Azul, realizadas em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado (SESAB) e o PLANSEV.

Neste ano, o programa começou as atividades nas escolas durante a Jornada Pedagógica. Durante o evento, realizado de 3 a 7 de fevereiro, profissionais de Psicologia da Secretaria da Educação do Estado (SEC) falaram com os educadores sobre o tema “É preciso falar sobre saúde mental”. A atividade foi promovida em 40 escolas de Salvador.

A superintendente de Recursos Humanos da SEC, Rosário Muricy, falou da importância desta ação nas escolas. “Estamos neste ano letivo ampliando as ações do programa Saúde do Professor com palestras, oficinas, atendimentos, no propósito de dar apoio socioemocional aos profissionais e, também, aos estudantes e, se for o caso, aos familiares também. Para os nossos gestores e docentes é essencial reconhecer a importância das ações no olhar do autocuidado e da promoção à saúde. Promover um ambiente saudável é parte importante para o processo da educação”, disse, ao lembrar que o atendimento no SAC Educação pode ser agendado pelo telefone: 71-3117-1434.
Fotos: Ilustrativa / Geraldo Carvalho

Escolas estaduais poderão abrigar cursos de graduação da UFBA

Escolas da rede estadual de ensino poderão abrigar cursos de graduação oferecidos pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). A rede estadual de ensino já conta com experiências exitosas neste contexto por meio dos Complexos Integrados de Educação (CIEs), unidades da Secretaria da Educação do Estado (SEC), que funcionam em escolas localizadas em Porto Seguro, Itamaraju e Itabuna, em parceria com a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), e em Ipiaú e Eunápolis, em parceria com a Universidade do Estado da Bahia (UNEB). A parceria com a UFBA foi discutida nesta terça-feira (11), pelo secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues e pelo pró-reitor de Ensino e de Graduação da UFBA, Penildon Silva Filho.

Nos Complexos Integrados de Educação são ofertadas diferentes modalidades da Educação Básica e do Ensino Superior. A perspectiva é a de que, com a UFBA, sejam implantados cursos nas áreas da Saúde, do Teatro e da Tecnologia. O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, falou das expectativas do projeto com a UFBA. “Para nós, esta articulação e a aproximação com as universidades públicas é fundamental para fortalecer a Educação Básica e promover esta ponte, esta integração com o Ensino Superior, mediante a oferta de cursos; dos trabalhos de extensão; dos grupos de pesquisa; e da inclusão destas comunidades, além da relação com a Educação Básica”, destacou.

O pró-reitor Penildon Silva Filho falou sobre os próximos passos. “A nossa proposta é compartilhar espaços em escolas para, juntos, termos atividades de ensino, de pesquisa e de extensão que possam, inclusive, favorecer a formação profissional dos alunos no Ensino Médio. Estamos discutindo a possibilidade implantarmos nas escolas, por exemplo, um curso de Biotecnologia da UFBA; uma clínica-escola de Fisioterapia; uma clínica-escola de Fonoaudiologia; um polo da Universidade Aberta do Brasil (UAB); e um campus universitário de Ciência, Tecnologia e Cultura, com a presença forte da Escola de Teatro”, destacou.

Sobre os complexos – Os Complexos Integrados de Educação têm buscado planejar, executar e avaliar um conjunto de ações inovadoras em conteúdo, método e gestão, direcionados à melhoria da oferta e da qualidade do Ensino Médio, na proposta de Ensino Integral.

O encontro com a UFBA também contou com a presença do subsecretário da Educação, Danilo Souza; da superintendente de Políticas para a Educação Básica, Manuelita Brito; do superintendente da Educação Profissional e Tecnológica, Ezequiel Westphal; do coordenador Executivo de Projetos Estratégicos da SEC, Marcius Gomes; do diretor do Instituto de Ciências da Saúde da UFBA, Roberto Paulo Correio, e da coordenadora da Universidade Aberta do Brasil na UFBA, Márcia Rangel, além dos professores da UFBA, Licko Turle e José Walter Andrade.

Foto: Claudionor Jr 

Começam segunda-feira (10) as aulas na rede estadual de ensino

Começam, nesta segunda-feira (10), as aulas na rede estadual de ensino. Para marcar a data, a Secretaria da Educação do Estado (SEC) realizará a aula inaugural, às 8h30, no Instituto Anísio Teixeira (IAT), na Avenida Paralela, em Salvador. A atividade será marcada pelo protagonismo dos estudantes, que irão realizar apresentações artísticas e culturais e contará com relatos de experiências de monitores do programa Mais Estudo; de estudantes aprovados em universidades públicas; e de beneficiários de outras políticas para a juventude desenvolvidas pelo Governo do Estado. A aula inaugural terá como tema “Os estudantes e o projeto de vida”, e será proferida pelo professor Adriano Kibe, do Colégio Estadual David Mendes. A aula será transmitida pela TVE Bahia (Canal 10.1) e pelo portal da Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br).

Serviço:

Aula Inaugural da rede estadual de ensino

Quando: 10 de fevereiro  (segunda-feira)

Onde: Instituto Anísio Teixeira (IAT) – Estrada da Muriçoca, S/N, bairro: São Marcos

Horário: 8h30 às 12h

Foto: Ilustrativa/ Claudionor Jr 

????????????????????????????????????

Matrícula da rede estadual encerra nesta segunda-feira (3)

A matrícula da rede estadual encerra nesta segunda-feira (3). Os estudantes de qualquer ano/série que não conseguiram efetuar a matrícula de acordo com o cronograma, podem realizá-la normalmente, neste final de semana, 100% on-line.  É só baixar o aplicativo SAC Digital no celular, disponível para Android e iOS, fazer o cadastro e se matricular a qualquer hora, sem sair de casa. A outra possibilidade é através do portal www.sacdigital.ba.gov.br, usando um tablet ou computador. De forma presencial, as matrículas podem ser realizadas na segunda-feira em qualquer unidade escolar, mesmo que não seja aquela para que o aluno deseje estudar.

O SAC Digital permite a verificação de vagas no colégio de interesse do cidadão ou a disponibilidade nas unidades escolares mais próximas de sua residência. Para se matricular através do SAC Digital é só clicar em “Cadastre-se” no menu principal. Em seguida, preencher um formulário. No campo “E-mail”, é necessário informar um e-mail que o usuário costuma acessar. No final do cadastro, será necessário acessar este e-mail para ativar a conta no SAC Digital. A matrícula só poderá ser realizada mediante este cadastro.

Através do SAC Digital, a Bahia se torna o primeiro estado do país a realizar a matrícula on-line, com toda comodidade, através de um computador, um tablet ou do próprio celular. De 20 a 28 de janeiro foram contabilizados mais de 250 mil registros de matrículas nas escolas públicas do Estado, presencialmente ou pelo SAC Digital. No total, mais de 730 mil alunos já estão matriculados para o ano letivo de 2020. Cerca de 480 mil estudantes da rede fizeram a renovação da matrícula entre 21 de novembro e 10 de dezembro.

Mais sobre o SAC Digital – É uma moderna plataforma, que unifica todos os serviços digitais do Estado em um único portal. A matrícula on-line foi incluída nesta plataforma graças à parceria entre a Secretaria da Educação do Estado (SEC), a Secretaria da Administração do Estado (Saeb) e a Companhia de Processamento de Dados do Estado da Bahia (Prodeb), com apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Cronograma

. Até 03/02 – Matrícula de estudantes que não conseguiram efetuá-la de acordo com o cronograma

Estudantes da rede estadual são aprovados em universidades públicas pelo SISU

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) é considerado um passaporte para os estudantes que almejam ingressar no ensino superior. Tirar uma boa pontuação na redação do ENEM, que é uma das provas de maior peso, além da nota geral, pode levar o candidato a conseguir a tão sonhada vaga em uma universidade pública. Este é o caso do estudante Gabriel Souza Medrado Nunes, 18, que foi aprovado em Medicina, na Universidade do Estado da Bahia (UNEB), através do Sistema de Seleção Unificada (SISU), cujo resultado foi divulgado na noite desta terça-feira (28).

Para Gabriel, que acabou de concluir o Ensino Médio, no Colégio Estadual Raphael Serravalle, em Salvador, e tirou 980 pontos na redação do ENEM, o sonho de se tornar médico agora já está prestes a se tornar realidade. “Estou muito feliz com este resultado, pois é algo que eu queria muito e nem parece que é real. Meus familiares não param de chorar e todo mundo está me parabenizando. Vou hoje mesmo na UNEB levar os meus documentos e, agora, já estou na expectativa de começar a estudar”, disse animado o estudante morador do bairro de Fazenda Coutos, no subúrbio ferroviário, que diariamente demorava mais de uma hora para chegar no colégio localizado no bairro na Pituba.

Quem também foi aprovado em Medicina foi Fabrício Costa da Silva, 17, que concluiu o 3º ano no Colégio Estadual Antônio Batista, situado no município de Candiba. Ele foi aprovado na Universidade Federal da Bahia (UFBA), no campus de Vitória da Conquista. Ele obteve 980 pontos na redação do ENEM. A unidade é referência na região por ofertar Educação em Tempo Integral.

Renan Queiroz, 18, concluinte do curso técnico em Administração, do Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Jacuípe III (CETEP), localizado em Capim Grosso, foi aprovado em Letras, na Universidade de São Paulo (USP). “Estou muito feliz com esta aprovação por meio do SISU, pois agora vou poder estudar em uma grande universidade pública e seguir na carreira acadêmica, pois pretendo fazer mestrado e doutorado. Desejo a todos os estudantes que não desistam e continuem estudando, porque todos os nossos sonhos podem sim se tornar realidade, se assim nós quisermos e nos esforçarmos”, comemorou o estudante, que tirou 960 pontos na redação do ENEM.

Os estudantes Vanilson Pacheco, 17, e Luan Cerqueira, 17, ambos do Colégio Estadual Polivalente de Itambé, localizado no município de Itambé, foram aprovados, respectivamente, em Administração e em Direito, na Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). A estudante Natália Cerqueira, 19, do Colégio Estadual José Antônio de Almeida, localizado em Santanópolis, foi aprovada em Geografia na Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS).

Os estudantes do Colégio Estadual Coronel Horácio de Matos, localizado na cidade de Piatã, também foram aprovados. Eloíse Almeida, em Pedagogia, na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB); Ricardo Oliveira, em História, na UFBA e Erica Lúcia, em Nutrição, também na UFBA.

No Colégio Estadual Eurides Santana, localizado em Poções, vários estudantes também foram aprovados. Pedro Nascimento, foi aprovado em Direito na UESB, além de Farmácia e Medicina Veterinária, na UFBA. Maria Luíza Lima, foi aprovada em Agronomia, na UESB; Roberta Luz, em Biotecnologia, na UFBA; Tayrone Santos, em História e Administração, na UESB; Iv Sue Teixeira, em Arquitetura e Urbanismo, na Universidade Federal de Viçosa (UFV); Gustavo Santos, em Física, na UESB; Paula Dias, em Geografia, na UESB; e Gabriela Palmeira, em Ciências Biológicas, na UFBA.Quem também obteve uma boa nota na redação foi Luiz Henrique Andrade, 18, 3º ano, do Colégio Estadual Pedro Calmon, localizado no município de Amargosa, que tirou 940 pontos na redação.
Fotos: Divulgação 


  

Secretaria da Educação do Estado realiza capacitação de cozinheiras e merendeiras em unidades escolares

Com o objetivo de qualificar as cozinheiras e merendeiras da rede estadual de ensino, a Secretaria da Educação do Estado (SEC) dá continuidade ao cronograma de atividades da Coordenação de Alimentação Escolar. Para isso, a SEC promove a 1ª Semana de Capacitação 2020 de Manipuladores de Alimentos das Unidades Escolares de Salvador, que reúne profissionais de diversas unidades escolares da região da Cidade Baixa. Nesta quarta-feira (29), a atividade aconteceu no Colégio Estadual Almirante Barroso, no bairro Paripe.

A ação, que prossegue nesta quinta (30), no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, em San Martin, e na sexta-feira (31), no Colégio Estadual Almirante Barroso, em Paripe, passou também pelos colégios Presidente Costa e Silva, na Ribeira, e Ailton Pinto de Andrade, no Lobato. Temas como microbiologia; doenças transmitidas por alimentos (DTA´s); higiene dos alimentos; higiene pessoal; higiene ambiental; recebimento e armazenamento de alimentos; saúde do trabalhador; combate a pragas e vetores urbanos; e coleta de amostras estão sendo abordados.

A nutricionista da Secretaria da Educação, Daniele Freire, falou sobre a importância do evento, que está ocorrendo, simultaneamente, em todo o Estado. “Esta capacitação ocorre diante da necessidade de estarmos qualificando periodicamente os nossos manipuladores de alimentos, buscando oferecer uma alimentação segura e de qualidade, atendendo de forma parcial as necessidades nutricionais dos nossos alunos, conforme preconiza a legislação do PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar)”, ressaltou.

A merendeira Nazalia Andrade Santos, 63 anos, do Colégio Estadual Almirante Barroso, uma das participantes da capacitação, falou sobre a oportunidade. “Gostei muito porque a nutricionista nos deu novos conteúdos, principalmente no que diz respeito à higienização. Agora, estamos mais capacitadas, o que vai ajudar bastante o nosso dia a dia”.

A também merendeira Adriana Brito dos Santos, 33 anos, do Colégio Monteiro Lobato, na Vista Alegre, também falou sobre os benefícios do curso. “Foi muito bom participar porque adquiri mais conhecimentos, o que vai nos ajudar a desenvolver métodos mais modernos na nossa prática”. Da mesma unidade escolar, Maria de Lurdes Pereira, 64, aposta na qualificação do seu trabalho, a partir da capacitação. “As aulas das nutricionistas foram muito boas e vão ser muito importantes para que a gente se qualifique, cada vez mais, na nossa profissão”.
Semana de capacitação – Daniele Freire explica que a atividade será desenvolvida em três momentos ao longo do ano, visando alcançar todos os manipuladores de alimentos das escolas do Estado. A 1ª Semana de Capacitação 2020 reúne manipuladores de alimentos de diversas unidades escolares de Salvador totalizando, neste primeiro momento, cerca de 400 pessoas. Ao final da atividade, os manipuladores participantes recebem certificados atestando sua qualificação.
Foto: Divulgação