Estado destina mais R$ 44 milhões para o vale-alimentação estudantil

Mais um crédito do vale-alimentação estudantil será realizado pelo Governo do Estado, a partir do dia 23 de março. O anúncio foi feito pelo governador Rui Costa e pelo secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, durante a aula inaugural da rede estadual de ensino, nesta segunda-feira (15), transmitida pelo canal do Youtube Educação Bahia e pela TV Educa Bahia. O ano letivo 2020/21 da rede estadual iniciou com o ensino 100% remoto.

O secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, falou sobre o novo montante destinado ao vale-alimentação estudantil. “Serão destinados mais R$ 44 milhões, que, junto aos recursos já creditados até agora, somam R$ 220 milhões de investimentos com recursos próprios do Estado. Além do vale-alimentação, teremos também investimentos nas bolsas de 100 reais para 52 mil estudantes monitores do Mais Estudo. Serão dois monitores por turma. E tudo isso ressalta os esforços do governador Rui Costa em assistir aos estudantes e às suas famílias, neste momento de pandemia, mesmo com a baixa arrecadação no Estado”, afirmou.

Todos os estudantes regularmente matriculados na rede estadual de ensino têm direito ao vale-alimentação de R$ 55. O recurso, depositado no cartão Alelo e do qual os estudantes já têm acesso, poderá ser usado em qualquer um dos 18 mil estabelecimentos que aceitem a bandeira Alelo nos 417 municípios, distritos e povoados da Bahia.

O cartão vale-estudantil é destinado, exclusivamente, para a compra de gêneros alimentícios, como feijão, arroz, macarrão, carne, frango, frutas, verduras, café e leite, sendo que a aquisição dos alimentos é de livre escolha dos estudantes. A Secretaria da Educação do Estado reforça a orientação para que vá ao supermercado apenas um membro da família, seguindo todas as normas de segurança, como o uso de máscaras de proteção individual, em função da pandemia do Coronavírus.

Em caso de dúvida, o estudante deve entrar em contato com a escola onde está matriculado ou pelos canais da Ouvidoria (0800 284 0011 e e-mail ouvidoria@educacao.ba.gov).

Foto: Ilustrativa / Josenildo Almeida 

Começa processo de seleção para estudantes monitores do programa Mais Estudo

Juntamente com o início do ensino remoto na rede estadual de ensino, nesta segunda-feira (15), a Secretaria da Educação do Estado inicia o processo de seleção dos estudantes para o programa Mais Estudo. Os estudantes selecionados irão dar monitorias de Língua Portuguesa, Matemática e Educação Científica da Educação Básica, contribuindo para a aprendizagem dos colegas durante o ano letivo 2020/21. Serão oferecidas duas vagas de monitores por turma em todas as unidades escolares da rede estadual e os selecionados receberão uma bolsa de R$ 100, durante o período de vinculação ao programa.

A seleção ocorrerá até 26 de março. O estudante não precisará ir na escola. Serão selecionados os estudantes do 8º e 9º ano do Ensino Fundamental e da 1ª a 4ª série do Ensino Médio e da Educação Profissional que estejam regularmente matriculados na unidade escolar em que irá realizar a monitoria, tendo obtido aproveitamento com média final igual ou maior a oito (8,0), no ano letivo ou no trimestre anterior àquele em que será iniciada a seleção no Componente Curricular no qual pleiteia a monitoria.

Nas unidades escolares em que haja alunos com nota média igual ou maior que oito em número insuficiente ao preenchimento das vagas disponibilizadas, serão considerados elegíveis, aqueles com nota/média igual ou maior que sete (7,0). O estudante também precisará ter nome na lista de pré-habilitado divulgado no Sistema de Gestão do programa, no site http://educacaobahia.com.br/.

Outros critérios são: possuir Cadastro de Pessoa Física (CPF) devidamente regularizado; dispor de oito horas semanais, de acordo com o calendário definido pela equipe gestora e pela Coordenação Pedagógica da unidade escolar; e não estar atuando em outra monitoria. Para aderir ao programa, o gestor da unidade escolar deverá confirmar a participação do estudante através da inscrição da unidade escolar no Sistema de Gestão do programa, no site informado anteriormente.Caberá à unidade escolar constituir uma comissão de seleção dos monitores e organizar a forma de distribuição dos grupos de estudo para cada turma, sob a responsabilidade do estudante monitor, considerando as diretrizes da SEC. A forma de distribuição dos grupos de estudo será especificada no Documento de Orientações Pedagógicas do Programa Mais Estudo

Foto: Ilustrativa 

TV Educa Bahia exibe aulas de diferentes componentes curriculares

Com o início do ano letivo 2020/21, que começou nesta segunda-feira (15), os estudantes da rede estadual de ensino têm à disposição uma série de recursos elaborados para garantir o ensino e a aprendizagem. Além de plataformas digitais qualificadas, cadernos de conteúdos e outros materiais de apoio digitais e impressos, eles podem acessar as aulas transmitidas na programação do canal aberto TV Educa Bahia. As aulas ao vivo do Ensino Médio são produzidas pelo projeto Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (EMITEC), que é desenvolvido pela Secretaria da Educação do Estado (SEC). Já as aulas do Ensino Fundamental são do programa “Vamos aprender”, do canal Futura.

A superintendente de Políticas para a Educação Básica, Manuelita Brito, falou sobre a importância da iniciativa. “Esta iniciativa da SEC de ofertar aulas remotas ao vivo é de uma importância vital para nossos alunos que estão afastados da sala de aula presencial, por conta da pandemia da Covid-19. É uma grande oportunidade de resgatar e construir conhecimento em tempo real. Tenho certeza de que todos saem ganhando com esta experiência inovadora na educação baiana”.

De acordo com a diretora executiva do EMITEC, Letícia Machado, a construção das aulas pela equipe do EMITEC tem como base os Cadernos de Apoio à Aprendizagem, criados pela SEC e disponíveis no Portal da Educação, e compostos por trilhas de aprendizagem. “Nesse material, são abordados os temas essenciais do currículo do Ensino Médio, com base na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e no Documento Curricular Referencial da Bahia (DCRB). Saliento que esse material não substitui o livro didático, apenas traz de forma leve e lúdica esses temas, além de utilizar outros materiais construídos pelos professores do EMITEC e da rede, como as Pílulas de Aprendizagem e os Roteiros de Estudos”, frisou Letícia.

Programação – A grade de aulas na TV está organizada por horários, séries/anos e disciplinas. As aulas do Ensino Médio serão veiculadas da seguinte forma: 1º ano, das 8h às 10h30; 2º ano, das 10h30 às 13h; e 3º ano, das 14h50 às 17h30. Já as aulas do Ensino Fundamental serão assim: 4º e 5º ano, das 13h às 13h30; 6º e 7º ano, das 13h30 às 14h10; e 8º e 9º ano, das 14h10 às 14h50. Nesta segunda (15), por exemplo, os estudantes do 1º e 2º ano do Ensino Médio acompanharão aulas de Língua Portuguesa e Sociologia. Os estudantes do 3º ano do Ensino Médio conferem aulas de Química, Atividade Complementar e Biologia. Confira a programação no endereço https://bit.ly/30A8bJ4.

Além da veiculação na TV Educa Bahia, as aulas produzidas pelos professores do EMITEC também são gravadas e disponibilizadas na Plataforma Anísio Teixeira (http://pat.educacao.ba.gov.br/).
Foto: Carol Garcia/GOVBA

Estudantes e professores celebram início do ano letivo e interagem em diferentes atividades do ensino remoto

Para os estudantes e professores da rede estadual de ensino, o início do ano letivo 2020/21, de forma 100% remota, em toda a Bahia, significou esperança, reencontro e novas possibilidades de aprendizado. Além do acolhimento das escolas, os estudantes estão recebendo as primeiras atividades impressas ou virtuais; se informam sobre as dinâmicas das aulas remotas e têm a oportunidade de tirar dúvidas e matar a saudade dos professores e colegas, mesmo que virtualmente.

Os estudantes Samuel Chagas e Rodrigo Macedo, ambos com 18 anos e do 3º ano, que atuam, respectivamente, como representante do Colegiado Escolar e líder de classe, no Colégio Estadual Félix Mendonça, em Itabuna, estão empolgados com o início do ano letivo e receberam atividades impressas da área de Linguagens. O material é composto por questões diagnósticas e sobre alguns conteúdos que serão trabalhados ao longo da semana, por meio de aulas remotas através de plataformas do Google, como Classroom e Meet.

Segundo Rodrigo, este momento de acolhimento é essencial. “Estamos aproveitando para tirar dúvidas dos demais estudantes sobre o ensino remoto e dando orientações, pois é muito importante que todos participem das aulas e atividades”, disse. Segundo Samuel, “iniciar o ano letivo é motivo de muita alegria, pois estamos muito empolgados com as aulas remotas, que é algo que começamos a vivenciar no ano passado”.

O professor de Língua Portuguesa do colégio, Marco Bispo Santos, já planejou as atividades da semana. “Nossos primeiros encontros são on-line, através do Google Meet, trabalhando textos de Augusto dos Anjos e Clarice Lispector, além do material que foi distribuído”. Já o professor Edvaldo de Jesus, que também leciona Língua Portuguesa, no Colégio Estadual Tereza da Conceição Menezes, em Salvador, falou do primeiro contato com os estudantes. “Tive um encontro virtual com os alunos através do Google Meet para tirar algumas dúvidas e já estou com os assuntos organizados para trabalhar com eles, com base nos Cadernos de Apoio à Aprendizagem”, afirmou.

A estudante Karla dos Santos, 15, que reside no povoado Buracão e faz o curso técnico em Administração no Centro Territorial de Educação Profissional (CETEP) Chapada Diamantina II, localizado em Morro do Chapéu, falou das primeiras atividades realizadas. “Gostei muito da interação, pois foi mostrada como vai ser a rotina de estudos remotos, tanto para quem tem internet, quanto para quem não tem”, comentou.

Quem também aproveitou foi a estudante Pâmela Luize Santos, 15, 1º, do Colégio Estadual da Bahia – Central, em Salvador. “Tivemos um encontro on-line com os colegas e professores e tiramos dúvidas sobre a realização e entrega das atividades remotas e como vai funcionar o ano letivo e estou muito feliz com o retorno da nossas aulas”, disse a estudante, que também é líder de classe.

Fotos: Divulgação




Secretaria da Educação do Estado realizará mapeamento de competências digitais com professores da rede

A rede estadual de ensino realizará um mapeamento de competências digitais com seus professores, utilizando a ferramenta “Autoavaliação de Competências Digitais de Professores”, em formato on-line e gratuito. Desenvolvida pelo Centro de Inovação para a Educação Brasileira (CIEB), a autoavaliação tem o objetivo de identificar os saberes e as capacidades a serem estimuladas nos professores das redes públicas de ensino e apoiar o seu aperfeiçoamento permanente.

A superintendente de Políticas para a Educação Básica, Manuelita Falcão Brito, destaca que a “Autoavaliação de Competências Digitais de Professores” tem como missão formar professores para que possam elaborar processos pedagógicos apoiados nas Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDI ), de modo inovador e motivador, e que resulte na aprendizagem qualitativa dos estudantes, sendo que a efetivação dessa ação se tornou ainda mais importante no atual cenário pandêmico.

“A ferramenta atende a um duplo objetivo: auxiliar o professor a organizar o seu percurso formativo, contribuindo para a autogestão da sua carreira, e permitir à Secretaria compreender o perfil do seu corpo docente no que concerne às suas ‘habilidades digitais’, ajudando a construir propostas formativas mais aderentes às reais necessidades dos educadores”, pontuou a gestora. A partir daí, completa, será possível planejar capacitações e formações alinhadas com os ensejos e necessidades de desenvolvimento profissional.

Para tanto, a Secretaria da Educação precisa conhecer a realidade, ou seja, como os professores da rede estadual estão usando os recursos tecnológicos em suas práticas pedagógicas. O questionário a ser respondido é composto por 23 perguntas objetivas, que analisam 12 competências digitais e está disponíel em: http://guiaedutec.com.br/educador. Cada docente receberá uma devolutiva individual sobre seu nível de apropriação quanto a conhecimentos e usos de tecnologias digitais, assim como também orientações e direcionamentos que incentivam o protagonismo de seu desenvolvimento profissional. A síntese dos dados contribuirá para o planejamento de programas e cursos de formação continuada; a implementação da política educacional com a intenção de identificar as necessidades de formação; e a elevação das competências digitais dos educadores.

Foto: Divulgação


Governador anuncia início do ano letivo na rede estadual de ensino

O início do ano letivo 2020/2021 na rede estadual de ensino está programado para o próximo dia 15 de março, de forma 100% remota. O planejamento foi anunciado pelo governador Rui Costa e pelo secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, durante o Papo Correria desta terça-feira (23). A volta do ensino no modo presencial não tem data prevista e está condicionada aos parâmetros sanitários relacionados à Covid 19 no estado.

O governador destacou que o início das aulas com atividades remotas irá contemplar todos os alunos da rede estadual. “Adotamos uma estratégia que irá atender a todos os alunos da rede estadual. Desde o início da pandemia, eu afirmei que não iria aceitar uma solução que alcançasse um número pequeno de alunos. Temos muitos estudantes que moram na zona rural e que não têm sequer sinal de celular. Por isso, estamos implementando esse início remoto das aulas, que não se trata de aula virtual por entender que não contemplaria os alunos que não têm sinal de telefone ou banda larga”, afirmou Rui.

Jerônimo Rodrigues explicou como foi planejado o início das atividades. “Nós podemos detalhar essas atividades, neste primeiro momento, em três datas. No dia 1º de março, nós chamaremos os profissionais da educação para se prepararem e, para a divulgação, com maior força, do que nós iremos fazer. No dia 8 de março, nós iniciaremos a jornada pedagógica Paulo Freire, fechando um ciclo de planejamento e preparação da rede estadual. No dia 15 de março, iniciaremos as aulas de forma remota”.

O planejamento da Secretaria da Educação do Estado indica a realização dos dois anos letivos, de 2020 e 2021, até o dia 29 de dezembro, com 1.500 horas aula. Serão três fases de atividades escolares. Após a etapa 100% remota, será a vez da fase híbrida, com três dias da semana de aulas remotas e outros três de aulas presenciais e, por fim, a retomada das aulas 100% presenciais.

Matrícula automática

A matrícula dos estudantes que já fazem parte da rede estadual de ensino será automática, ou seja, não será preciso se dirigir às unidades escolares ou fazer qualquer tipo de atualização cadastral via internet. Para os estudantes que irão ingressar na rede estadual, um calendário específico está em fase elaboração e será divulgado em breve. “Nós vamos disponibilizar canais de comunicação com a escola, com a Secretaria, com a Ouvidoria, para tranquilizar os pais sobre a matrícula”, acrescentou Jerônimo.

De acordo com a Secretaria da Educação, foram selecionadas plataformas digitais qualificadas, cadernos de conteúdo e livros didáticos para garantir o ensino e a aprendizagem na primeira fase do ano letivo. “Nós continuaremos usando a TVE, agora com um canal específico, o Educa Bahia, para que a gente possa deixar permanente, durante todo o dia, as atividades programadas de educação e as lives que nós achamos importantes”, completou o secretário.

Foto: Elói Corrêa/GOVBA

SEC lança e-book sobre iniciativas inovadoras desenvolvidas pelas redes estadual e municipais durante a pandemia

O e-Book “Destaque Anísio Teixeira em Gestão Escolar”, de autoria de professores, coordenadores pedagógicos e gestores escolares das redes públicas estadual e municipais, foi lançado pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), nesta terça-feira (23), durante a abertura da segunda etapa do Painel de Monitoramento 2021. A publicação virtual traz relatos de iniciativas inovadoras desenvolvidas por escolas de referência dos 27 Territórios de Identidade da Bahia contempladas, em 2020, pelo Prêmio Gestão Escolar (PGE), que é organizado pelo Conselho Nacional de Secretários da Educação (CONSED), em parceria com o Ministério da Educação (MEC), a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME) e a Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI), com o objetivo de reconhecer e valorizar lideranças e soluções coletivas no processo de continuidade da aprendizagem nestes tempos de crise. 

O subsecretário Danilo Souza, representando o secretário Jerônimo Rodrigues, falou durante o lançamento sobre a importância da publicação. “O e-book traz o relato de experiências exitosas, que envolveram diretores de escolas e de Núcleos Territoriais, técnicos e gestores da SEC, professores e coordenadores pedagógicos, e retrata o esforço que os educadores da Bahia fizeram em 2020. E neste trabalho, homenageamos Anísio Teixeira, que é um marco para a Educação do Brasil e da América Latina, que ajudou a escrever e a pensar a Educação brasileira em todas as etapas de modalidades, desde a Educação Infantil à pós-graduação”. Para a edição do Prêmio Gestão Escolar 2021, anunciou o subsecretário, a proposta da SEC é homenagear o educador Paulo Freire, pelo seu centenário de nascimento.  

A coordenadora estadual do Prêmio Gestão Escolar (PGE), Shirley Costa, enalteceu o e-book “Destaque Anísio Teixeira em Gestão Escolar” como um dos principais produtos do Painel de Monitoramento 2020. “Tivemos que nos reinventar para manter a educação pública em movimento. Foi a partir daí que a SEC lançou a ideia do Painel de Monitoramento virtual, com a intenção de fazer o acompanhamento das ações que estavam sendo desenvolvidas nos NTEs e cada uma das escolas, para estimular os seus autores a se inscreverem no Prêmio Gestão Escolar (PGE), que também teve a sua edição lançada nacionalmente em novo formato. Depois, a SEC criou o prêmio Destaque Anísio Teixeira em Gestão Escolar”.

A importância do prêmio foi ressaltada, também, pelo coordenador de Articulação de Projetos para a Educação da SEC, Hélder Amorim. “Este prêmio tem um caráter significativo para nós, porque ele é o retrato da nossa rede, que produz muita coisa boa, que trabalha bem na diversidade, na dificuldade. Para nós, que temos compromisso com a educação pública de qualidade, este e-book retrata o esforço e a competência de todos os nossos educadores”.

A live foi transmitida ao vivo pelo Canal do Youtube “Educação Bahia”, no endereço https://www.youtube.com/watch?v=Nf9B5_lH6Cg.

Participaram, ainda, da live o estudante Guilherme da Silva Conceição, do Colégio Estadual Luís Rogério de Souza, em Camamu, que declamou um poema seu em homenagem a Anísio Teixeira; e a professora Valdeci Silva Carvalho, do Piemonte do Paraguaçu, que recitou uma poesia de sua autoria homenageando o educadfor Paulo Freire.  A relação das escolas contempladas no PGE pode ser conferida no link: https://bit.ly/3lNQ62A.

Foto: Divulgação

Secretaria da Educação do Estado lança Cadernos de Apoio à Aprendizagem da área de Linguagens

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) iniciou, nesta terça-feira (23), uma maratona de lives, com o objetivo de apresentar para os professores da rede estadual de ensino os Cadernos de Apoio à Aprendizagem e as trilhas que compõem os cadernos. Nas  primeiras lives, disponíveis no canal do YouTube da SEC  https://www.youtube.com/educacaobahia1, os educadores autores dos cadernos de linguagens dos ensinos Fundamental e Médio abordaram como o material foi elaborado e as possibilidades de uso com os estudantes. A atividade foi mediada pela professora Kátia Matheó.

A superintendente de Políticas para a Educação Básica, Manuelita Brito, falou sobre o objetivo e estrutura dos cadernos. “Os cadernos são materiais de apoio que ajudam no planejamento e, também, fortalecem tanto o trabalho pedagógico, quanto a autonomia dos estudantes. Organizamos um material que pode ser usado em ambientes on-line ou off-line. Os cadernos estão estruturados, preferencialmente, para o uso digital, com o formato vertical dos conteúdos, observando a questão da leitura e legibilidade. São materiais objetivos e que podem ser acessados por qualquer dispositivo. É importante destacar que os cadernos não substituem os livros didáticos”, explicou.

A professora Márcia Mendes falou sobre o processo de planejamento do material. “Os cadernos foram pensados a partir de nove etapas, com uma sequência de atividades, e nós planejamos à luz das competências e habilidades, que são objetos de conhecimento da Base nacional Comum Curricular (BNCC), e no nosso Documento Referencial Curricular da Bahia (DCRB). As trilhas são uma metáfora do passeio pelos diversos conhecimentos nas diferentes áreas do conhecimento”, afirmou.

O professor Jaildon Góes abordou sobre a elaboração da Trilha de Artes voltada para o 8º ano. “Foi um desafio muito grande participar deste processo e atuei na elaboração da Trilha de Artes, que faz parte da área de linguagens. O foco é a leitura de mundo, que é ler para além da palavra e da imagem. Além da leitura, temos a produção, a criação e o fazer artístico focados no processo criativo dos estudantes. Tão importante quanto também temos a historização, para garantir o processo sociocultural, que é a contextualização dos elementos e das imagens na área de artes visuais, trabalhando a ideia de pensar a imagem dentro do contexto”, comentou.

Foto: Divulgação

Coletiva de imprensa: Secretário Jerônimo Rodrigues detalha planejamento para início do ano letivo na rede estadual de ensino

Coletiva de imprensa: Secretário Jerônimo Rodrigues detalha planejamento para início do ano letivo na rede estadual de ensino

O secretário estadual da Educação, Jerônimo Rodrigues, detalhará à imprensa o plano para início do ano letivo 2020/2021, às 9h30, desta quarta-feira (24), em coletiva virtual com transmissão ao vivo no canal do Governo da Bahia no YouTube. As perguntas ao gestor deverão ser encaminhadas via WhatsApp, exclusivamente em formato de texto, para o número (71) 99981-6904. Os questionamentos serão lidos e respondidos ao vivo pelo secretário da Educação.

 ORIENTAÇÕES:

– Apenas profissionais da imprensa poderão enviar perguntas;

– Os questionamentos deverão ser enviados durante a coletiva;

– Não é necessário credenciamento prévio para enviar perguntas;

– A mensagem de texto com a pergunta deverá conter o nome e sobrenome do profissional e o veículo de comunicação para o qual trabalha;

– A live estará em destaque no canal oficial do Governo da Bahia no YouTube, neste link: youtube.com/governodabahia;

– Qualquer internauta poderá assistir à coletiva por meio do YouTube.

Inscrições para terceira etapa das Residências Online de Aprendizagem Criativa encerram nesta sexta-feira

Educadores têm até às 19h desta sexta-feira(26), para fazer suas inscrições para terceira etapa das Residências Online de Aprendizagem Criativa. O projeto desenvolvido pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC), por meio do IAT, tem como propósito desenvolver iniciativas e implementar projetos de aprendizagem criativa que irá alcançar estudantes de todo estado através das atividades pedagógicas elaboradas durante o programa.  Para se inscrever, os educadores devem formar uma equipe de duas a quatro pessoas, acessar o endereço http://bit.ly/3rodadaResidencias.deverão, preencher o formulário com os dados e responder à pergunta: O que motiva a equipe a querer participar do programa Residências Online de Aprendizagem Criativa?  As equipes serão selecionadas com base no critério de inovação e de identidade com a aprendizagem criativa. Nas primeiras edições do programa foram mais de 50 impulsionadores e 140 educadores residentes distribuídos em 40 equipes envolvidos durante as atividades, alcançando diversos municípios da Bahia e de outros estados.  As Residências de Aprendizagem Criativa são inspiradas nas residências artísticas – prática comum ao universo das artes. Adaptada para a educação, a prática valoriza as experiências já existentes, bem como o aprendizado entre pares, na medida em que a formação se dá na convivência dos professores com colegas que possuem mais experiência em Aprendizagem Criativa.